Mobilidade e Posicionamento

GARANTIMOS O MELHOR RESULTADO PARA A SAÚDE E BEM ESTAR DO CLIENTE

MOBILIDADE E POSICIONAMENTO

Na Multiorthos acreditamos na partilha de conhecimentos e experiências. Trabalhando em parceria com as famílias e os profissionais, queremos usar esse conhecimento de forma a garantir o melhor resultado para a saúde e o bem estar do cliente.Os primeiros anos do desenvolvimento da criança são críticos, sendo por isso que muitos profissionais defendem o conceito da intervenção precoce e do conceito Posicionamento por 24horas.

Uma intervenção precoce e um posicionamento correto conseguem optimizar as componentes fisícas, cognitivas, sensoriais com o objetivo de forma a potencializar o futuro da criança

As alterações na massa muscular e óssea conseguem, por vezes, ser mais afetadas pela ausência de um correto posicionamento em detrimento da lesão neurológica inicial. Durante o primeiro ano de vida os bebés estão já sujeitos a um agravamento do tónus muscular assim como das alterações posturais.

Se até aos 18 meses a criança não adquire uma mobilidade independente (com recurso ou não a produto de apoio) ela vai começar a demonstrar dependência, promovendo à sua passividade ao invés de tentarem ser pro-ativos nas diferentes áreas

Se o seu filho apresenta necessidades específicas necessite de uma solução individualizada e personalizada. Para ir de encontro a tal, é necessário iniciar por uma avaliação efetuada por um médico especialista (fisiatra), em colaboração com um terapeuta ocupacional ou fisioterapeuta.

Será elaborada uma avaliação que incluirá vários pontos como:

  • Recursos e habilidades disponíveis nas AVD´s
  • Amplitude de movimento da coluna, pélvis e articulações dos membros inferiores
  • Posturas que são redutíveis e outras que não o são.
  • Necessidades e limitações funcionais
  • Função respiratória (durante o sono p.e)

Assim a equipa usa todo esse aglomerar de informação para selecionar o melhor produto que poderá corresponder às necessidades, objetivos e expetativas do cliente/família. T Já o controlo postural deve ser designado como complementar e de reforço à terapia de forma a promover alterações positivas nos padrões motores. Para tal existem questões fulcrais como:

  1. Esta solução permite ajustes caso haja mudanças na necessidades ou quanto ajuste permite, relativamente ao crescimento da criança?
  2. É possível experimentar o produto(s) antes da prescrição médica;
  3. Que orientações necessito para saber utilizar de forma correta o equipamento? Onde posso obter essa informação?

Este conceito deve ser aplicado a todas as idades, mas os estudos apontam para ser especialmente crítico no crescimento e desenvolvimento de bebés e crianças

“24-horas” de posicionamento estende o controlo postural à cama, ao quarto de banho assim como em outras atividades e enfatiza a importância do verticalizar. Esta abordagem específica faz uso dos equipamentos de posicionamento, onde podemos incluir as ortóteses; as terapias (fisioterapia, terapia ocupacional e terapia da fala), e a educação.

O impulso para o aparecimento deste conceito surgiu do reconhecimento que as 8/10 horas de sono sem quaisquer controlo postural podem sobrepor-se a todos os esforços realizados nas terapias durante o dia.

Controlo postural promove benefícios múltiplos

  • Promove o desenvolvimento. Os equipamentos replicam a posição normal e direcionam para o movimento de forma a guiar a criança para o desenvolvimento “normal”
  • Previne e reduz deformidades. Alterações posturais e padrões movimento alterados desenvolvem stress inapropriado na massa óssea e promovendo o desequilíbrio muscular entre músculos antagonistas. Tal facto pode levar a um ciclo vicioso de futuros encurtamentos de uns grupos musculares e alongamento crónico de outros grupos. Este conceito luta contra o anteriormente citado através da postura simétrica e padrões de movimento consistentes; dentro dos limites permitidos pela situação clínica de cada indivíduo
  • Melhora as capacidades, através da sustentação/bloqueio de movimentos indesejados, permitindo à criança concentrar-se numa tarefa motora ou cognitiva, conduzindo a aumento dos níveis de atividade.
  • Melhora o conforto. Crianças com incapacidades, vivenciam normalmente dor, mais especificamente dor muscular, dor articular ou espasmos musculares. O posicionamento tem como objetivo acalmar a dor

Melhora o sono. A dor, frequentemente interfere com os ritmos do sono; reduzindo a dor, um melhor posicionamento otimiza o sono.

Durante o dia-a-dia e durante o sono,o suporte deitado conduz-nos à importância de uma posição simétrica. Uma postura correta é conseguida através da utilização de suportes e blocos, providenciados pelo Sistema de atividade precoce da leckey.

O sentar, entre os 3 e 7 meses ajuda os bebés a desenvolver o controlo motor dos olhos e boca assim como os movimentos anti-gravíticos do corpo. A criança deve-se sentar com um suporte e posicionamento apropriado, o mais ereta possível, de forma a promover a capacidade extensora da coluna, bem como a caixa torácica para promover uma respiração correta, assim como a cabeça em extensão para promover interação visual.  Os sistemas posturais de sentado posicionam a criança para esta explorar e participar no mundo em redor. Estes sistema suportam a criança ao longo, de cerca, de 18 meses, de forma a trabalharem o sentar enquanto mantêm os membros inferiores em extensão. O seu suporte dinâmico do tronco permite a execução dos movimentos com os membros superiores e promove o equilíbrio enquanto sentado.

Sistemas de posicionamento sentado, tais sistemas como a Kimba Neo providenciam uma postura vertical correta, numa base estável, com apoio de tronco de forma a potenciar movimento ativo da cabeça,braços e mãos.

O design e as suas carateristicas deveram possibilitar aos terapeutas otimizar a postura, função e conforto, assim como, a sua ajustabilidade que permite maximizar a estabilidade pélvica do tronco ou cabeça.

Este sistema de sentado permite a sua utilização num carro de transporte ou numa base de interior

Porque Bascular?

A báscula desempenha um papel importante no sentar e no posicionar de alguns utilizadores.

  • Dica para posicionar: Ao bascular 5 a 15º usamos a gravidade para nos ajudar a posicionar a criança numa postura mais correta.

Controlo das pressões. As pesquisas determinaram que 45º de basculação é necessário para controlo das pressões eficaz. Esse ângulo reduz as pressões em ⅓ através da distribuição de peso por uma área maior. Bascular numa variedade de graus ao longo do dia promove alivio.

Verticalizar para uma melhor saúde

  • Promove a circulação e pressão sanguínea, conduzindo a diminuição de edema nos membros inferiores (pernas e pés);
  • Permite às crianças interagir olhos nos olhos com os seus pares, melhorando a sua auto-estima, confiança e auto-imagem;
  • Melhora respiração e controlo de voz;
  • Ajuda a digestão, função renal/bexiga (a gravidade e a ativação dos músculos do estômago ajudam a explicar estes benefícios);
  • Alonga os músculos, prevenindo o desenvolvimento de contratura. Por exemplo, a extensão dos isquitibiais aumenta a amplitude de movimento e reduz a espasticidade.
  • Promove a formação da articulação da Anca. Crianças que verticalizam a um desenvolvimento normal (12/16 meses) são mais propensas a desenvolver a cavidade acetabular,                                                         assim como a cabeça do fémur, podendo prevenir luxação de anca.
  • Aumenta a sensação de bem-estar;
  • Melhora integridade da pele, aliviando pressões o que promove a re-oxigenação do sangue nos tecidos, resultando em menos úlceras.
  • Aumenta a densidade óssea e reduz o risco de fraturas. A carga corporal contribui para o desenvolvimento normal do osso.

A necessidade de explorar

Elas veêm o mundo ao seu redor, e tal, compele-as a explorá-lo. Elas aprendem a mover-se de forma a conseguir ver, tocar, saborear os objetos fascinantes à sua volta. O Agarrar leva ao Rolar, que por sua vez conduz ao Sentar, seguidamente Gatinhar, empurrar para verticaliza, caminhar, correr.

Crianças com necessidades especiais têm o mesmo fascínio que esteja ao seu alcance. Mas estas crianças, não vivenciam essas experiências do desenvolvimento normal. Por isso, estas crianças beneficiam de equipamento adaptativo que permite/possibilitam explorar e interagir. As crianças com necessidades deviam de seguir, o mais possível, o desenvolvimento típico assim como nos seus timings normais.

Porque caminhar é importante?

A marcha constitui uma sensação de independência para a criança, assim como permite a estimulação de componentes físicas e emocionais.

Porque caminhar é tão importante? A nível físico, ajuda a desenvolver os músculos, coordenação,  propriocepção (sensação corporal) e melhora o equilíbrio.  A nível do desenvolvimento, promove a extensão das ancas e o alinhamento da pélvis. Neurologicamente, treina a nível de noção espacial, e estimula as sensações propriocetivas. Assim como, é claro, todos os benefícios sociais, nos quais é permitido à criança olhar nos olhos, explorar o ambiente, promovendo a sua independência e auto-confiança.

Banho e atividades relacionadas

Se o banho for uma atividade agradável, a criança vai aceitar a higiene diária de forma mais fácil e como uma parte importante do seu dia. Os suportes de banho tornam esta tarefa mais fácil e confortável para a criança, assim como aumenta a segurança e praticabilidade para os cuidadores.

É possível utilizar o banho e outras atividades relacionadas, como método terapêutico (estimulação basal). Este conceito refere-se à estimulação dos sentido através de estímulos simples, possibilitando o treino da precepção e desenvolvimento da comunicação (não verbal). Em termos acústicos, são exemplos, o cantar, cantarolar, tamborilar, falar; visuais: luzes, cores, jogos com água, mobiles; tácteis: chuveiro, acariciar; Fisicos: alteração posição, massajar, nadar;

START TYPING AND PRESS ENTER TO SEARCH